Bovary

deTiago Rodrigues
integrado noFestival de Almada
6 - 7 jul 2017
qui, 19h > sex, 21h
Sala Garrett
Espetáculo falado em francês, com legendas em português

texto Tiago Rodrigues
a partir de Gustave Flaubert
tradução Thomas Resendes
com Alma Palacios, David Geselson, Grégoire Monsaingeon, Jacques Bonnaffé, Ruth Vega Fernandez
cenário e figurinos Ângela Rocha
desenho de luz Nuno Meira
produção delegada Théâtre de la Bastille
coprodução TNDM II, Epcc Arts 276, Centre Dramatique National de Haute- Normandie, Comédie de Béthune Centre Dramatique National Nord Pas-de-Calais, Théâtre Garonne – Scène Européenne 
apoio O Espaço do Tempo, Embaixada de Portugal em França / Centro Cultural Camões em Paris, Fundação Calouste Gulbenkian
direção do festival Rodrigo Francisco
Basta dizer-se "Bovary” em voz alta para se sentir imediatamente o cheiro a perfume e a escândalo. Retrato da vida de uma mulher que, buscando fugir ao tédio, embarca em relações adúlteras e vive muito acima das suas possibilidades, Madame Bovary é hoje considerada a obra seminal do realismo e um dos marcos da literatura mundial.

Neste Bovary, Tiago Rodrigues recria, com atores franceses, a peça estreada em 2014, no São Luiz, e que passou pelo D. Maria II, em 2015. Este é um espetáculo que orbita em torno do julgamento de Flaubert por atentado à moral e à religião, em 1857, aquando da publicação do romance em fascículos na revista literária do século XIX, La Revue de Paris.