Mastodonte

criaçãoÓscar Silva e Ricardo B. Marques
integrado noCiclo Recém-nascidos
7 - 9 out 2016
sex-sáb, 21h30
dom, 16h30
Sala Estúdio
criação Óscar Silva e Ricardo B. Marques
texto Ricardo B. Marques
com Ágata Pinho, Cristian Vogel, Óscar Silva
cenografia espinalMedula
luz e som Tiago Correia
operação de luz Gonçalo Alegria
composição musical Cristian Vogel
produção Óscar Silva e Ricardo B. Marques
agradecimentos RARI TECH, Vítor L. Martins
apoio Acção Teatral Artimanha; Incubadora D’Artes – Santarém; Ugly Duck; University of the Arts London – Central Saint Martins; Danish Composers' Society / Koda's Cultural Funds
duração 1h40 
M/18

espetáculo integrado no Ciclo Recém-nascidos


O reino da aniquilação.
____________

Este é um ensaio sobre a angústia de um homem que tem de escolher entre a libertação olímpica ou encontrar o seu destino na terra como comediante condenado ao desaparecimento. Em cena há um ator, um homem que tem tudo o que pode desejar, mas que, no entanto, quer mais. Tem o desejo constante de se transfigurar e saltar de personagem em personagem. Para ele, a salvação só pode chegar do infinito. Está sempre entre a agressão e a piedade, e a consciência da técnica não o deixa descansar. Mastodonte manifesta-se assim no corpo e na voz deste homem que não escapa à brutalização do amor, nem do massacre. 


[Ciclo Recém-nascidos]
O D. Maria II volta a abrir a temporada com a aposta em novos projetos das mais jovens companhias e criadores em Portugal. Este ano, mergulhamos no universo da ficção científica, exploramos os recantos da memória, observamos o desejo constante de nos transfigurarmos e investigamos aquilo que ainda podemos entender por tradição. Tudo isto em quatro espetáculos.

Debate sobre a criação teatral emergente em Portugal
9 out, após a sessão
com José Capela (cenógrafo) e Rui Horta (coreógrafo)