By Heart

texto e encenação Tiago Rodrigues
16 - 17 jan 2019 - Maison de la Culture d'Amiens - Amiens (FR)
19 - 23 fev 2019 - Théâtre de la Garonne Toulouse (FR)
5 - 10 mar 2019 - The Odeon, the Adelaide Festival - Adelaide (AU)
13 - 16 mar 2019 - Q Loft, Auckland Festival - Auckland, Austrália (AU)
3 - 4 mai 2019 - Udine - (IT)
18 mai 2019 - Pavillon, Théâtre Vidy- Lausane (CH)
29 mai - 2 jun 2019 - Canadian Stage - Toronto (CA)
Em By Heart, Tiago Rodrigues ensina um poema a 10 pessoas. Essas 10 pessoas nunca viram o espetáculo e não faziam ideia que poema iam aprender de cor à frente do público. Enquanto os ensina, Tiago Rodrigues vai desfiando histórias sobre a sua avó quase-cega misturadas com histórias sobre escritores e personagens de livros que, de algum modo, estão ligados à sua avó e a ele próprio. Esses livros também estão lá, em palco, dentro de caixotes de fruta. E à medida que cada par de versos vai sendo ensinado ao grupo de 10 pessoas, vão emergindo ligações improváveis entre o vencedor do Nobel Boris Pasternak, uma cozinheira do norte de Portugal e um programa de televisão holandês chamado Beleza e Consolação. E o mistério da escolha do poema que as 10 pessoas decoram vai sendo esclarecido. 

By Heart é uma peça sobre a importância da transmissão, do invisível contrabando de palavras e ideias que apenas guardar um texto na memória pode oferecer. É sobre um teatro que se assume como esse lugar de transmissão do que não pode ser medido em metros, euros ou bytes. É sobre o esconderijo seguro que os textos proibidos sempre encontraram nos nossos cérebros e nos nossos corações, garantia de civilização mesmo nos tempos mais bárbaros e desolados. Como diria o professor de literatura George Steiner numa entrevista ao programa de televisão Beleza e Consolação: "Assim que 10 pessoas sabem um poema de cor, não há nada que a KGB, a CIA ou a Gestapo possam fazer. Esse poema vai sobreviver”. Em última análise, By Heart é uma recruta para a resistência que só termina quando os 10 guerrilheiros souberem o poema de cor.

texto e encenação Tiago Rodrigues
com fragmentos e citações de William Shakespeare, Ray Bradbury, George Steiner, Joseph Brodsky, entre outros
cenário, adereços e figurino Magda Bizarro
com Tiago Rodrigues
produção TNDM II a partir de uma criação original pela companhia Mundo Perfeito
coprodução O Espaço do Tempo, Maria Matos Teatro Municipal

espetáculo estreado a 23 nov 2013, Maria Matos Teatro Municipal, Lisboa (PT). 
já apresentado em Aix-en-Provence (FR), La Chaux-de-fonds (CH), Dublin Theater Festival (Dublin, IR), Festival Materiais Diversos (Torres Novas, PT), Festival Contre Courant (Avignon, FR), Festival Theaterformen (Hanover, DE), Festival Belluard (Fribourg, CH), Festival Printemps de Comédiens (Montpellier, FR), Festival TransAmériques (Montréal, CA), Carrefour International de Théatre (Quebec, CA), Ovar (PT), Washington (US), Santiago de Compostela (ES), Sobral de Monte Agraço (PT), Viseu (PT), Sesimbra (PT), Montijo (PT), Paris (FR), Lagos (PT), Moncorvo (PT), Montemor-o-Novo (PT), Ponta Delgada (PT), Bilbao (ES), Guimarães (PT), e em Toulouse (FR), HAU (Berlim, DE) e Festival METEOR (Bergen, NO), no âmbito da rede House On Fire, com o apoio do Programa Cultura da União Europeia, La Chaux-de-Fonds (CH), Aix-en-Provence (FR), Rouen (FR), Paris (FR), Bruxelas (BE), Saint-Médard-en-Jalles (FR), Madrid (ES), Le Vivat, Armantières (FR), Festival Ambivalence(s), Valence (FR), Schauspielhaus, Wiener Festwochen (AUS), Kunstfest Weimar (DE), Wiesbaden Biennale (DE), Short Theatre Rome (IT), On the Boards, Seattle (US), PuSh International Performing Arts Festival, Vancouver (CA), High Performance Rodeo, Calgary (CA)