I was sitting on my patio this guy appeared I thought I was...

deRobert Wilson / Lucinda Childs
espetáculo integrado noFestival de Almada
16 - 17 jul 2022
sáb, 21h30 > dom, 17h
Sala Garrett
texto, conceção e encenação Robert Wilson
coencenação Lucinda Childs
uma recriação do Théâtre de la Ville – Paris em parceria com o Festival d’Automne de Paris
com Christopher Nell e Julie Shanahan
encenador associado Charles Chemin
figurinos Carlos Soto
colaboração cenográfica Annick Lavallée-Benny
colaboração na iluminação Marcello Lumaca
desenho de som Nick Sagar
criação da maquilhagem Manuela Halligan
colaboração na criação da maquilhagem Véronique Pfluger
assistência de figurinos Emeric Le Bourhis
assistência de cenografia Chloé Bellemère
assistência ao encenador associado Agathe Vidal
músicas Johann Sebastian Bach, Franz Schubert, Jean-Baptiste Lully e Michael Galasso
fotografia Lucie Jansch
produção Théâtre de la Ville – Paris
parceria Teatro Nacional D. Maria II, Festival de Almada 
 
A classificar pela CCE 

duração 1h20
Quarenta e quatro anos após a criação de I was sitting on my patio this guy appeared I thought I was hallucinating, Robert Wilson e Lucinda Childs transmitem a dois novos intérpretes — o ator alemão Christopher Nell e a bailarina australiana Julie Shanahan — os seus papéis neste solo desdobrado.

I was sitting on my patio… foi montado por Bob Wilson em 1977, um ano após a criação de Einstein on the Beach e da sua energia bem marcada. Trata-se de um monólogo privado de ação, que origina uma corrente de associação de ideias irracional, cravada na depuração de um cenário a preto e branco, e animada por uma gestualidade inicialmente angulosa e depois febril.

Este zapping verbal, interpretado originalmente pelo próprio Bob Wilson num arrebatamento impressionante, era retomado na mesma toada por Lucinda Childs, que lhe imprimia a expressividade própria de um colapso interior. Minimalismo clínico, austeridade formal sujeita ao prisma das suas próprias contradições. Nada acontece —o "tipo” [this guy] anunciado no título e nas primeiras palavras do texto nunca chega. Nada acontece e tudo se passa. Tudo se passa e torna a passar na própria diferença entre si e si mesmo. E continuará a passar, como as voltas de um carrocel.
 
Espetáculo falado em inglês, com legendas em português.
 

FESTIVAL DE ALMADA 
O D. Maria II associa-se, uma vez mais, ao Festival de Almada, uma das mais importantes mostras de teatro em Portugal, com expressão nacional e internacional. Ao longo dos anos, o Festival de Almada tem consolidado uma identidade própria, pela apresentação de grandes produções de teatro, prestigiadas internacionalmente, e de espetáculos de carácter experimental, promotores de uma diversidade estética.

Fundado em 1984 por Joaquim Benite, o Festival realiza-se anualmente e é organizado pela Companhia de Teatro de Almada e pela Câmara Municipal de Almada.
Fechar Política de Cookies

O Teatro Nacional D. Maria II usa cookies para melhorar a sua experiência digital. Ao continuar a navegação está a autorizar o seu uso.
Consulte a nossa Política de Privacidade para saber mais sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais.

Aceitar