Maria do Céu Guerra

28 jan 2014
19h
Salão Nobre | Entrada Livre

Estreou-se na Casa da Comédia com a peça Deseja-se mulher de Almada Negreiros, sob a direção de Fernando Amado, em 1963. No ano seguinte, ingressou no Teatro Universitário da Faculdade de Letras. Em 1965, fazia parte do grupo que fundou o Teatro Experimental de Cascais, onde se manteve até 1971. Esopaida, Casa da Bernarda Alba, D.Quixote foram só alguns dos espetáculos em que participou sob direção de Carlos Avilez. A partir de 71 até 73 fez três revistas e algumas comédias no Teatro Comercial, das quais se destaca O Tartufo com Raul Solnado. Participou na Fundação do Teatro Adoque. A partir de 1975, começou a trabalhar na construção de A Barraca, onde se mantém há 37 anos em parceria com Helder Costa, e onde foi várias vezes premiada no país e no estrangeiro. Menino ou menina, D. João Vl, Pranto de Maria Parda, Calamity Jane, Relíquia, Dona Maria a Louca, Menino de sua avó foram alguns dos espetáculos da Barraca em que participou. Em 1991, começou a encenar. A convite da Comuna, protagonizou com Carlos Paulo a peça de Samuel Beckett dirigida por João Mota. Tem feito cinema e televisão.

com Maria do Céu Guerra e Lauro António

Fechar Política de Cookies

O Teatro Nacional D. Maria II usa cookies para melhorar a sua experiência digital. Ao continuar a navegação está a autorizar o seu uso.
Consulte a nossa Política de Privacidade para saber mais sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais.

Aceitar