Lear

a partir deKing Lear de William Shakespeare
encenaçãoBruno Bravo
16 set - 15 out 2017
qua, 19h > qui - sáb, 21h > dom, 16h
Sala Garrett
a partir de King Lear de William Shakespeare
encenação Bruno Bravo
tradução João Paulo Esteves da Silva
com Ana Brandão, António Mortágua, Carla Galvão, Carolina Salles, João Pedro Dantas, José Redondo, Lídia Muñoz, Miguel Sopas
música Sérgio Delgado 
cenário e figurinos Stéphane Alberto
desenho de luz Alexandre Costa 
assistente de encenação Diana Costa e Silva 
produção executiva Paula Fernandes 
assistente de produção Teresa Rouxinol
produção Primeiros Sintomas
coprodução TNDM II 
A classificar pela CCE
Lear é o pai, a mãe, o rei, a rainha. 
___
Lear é o pai, a mãe, o rei, a rainha. O velho Ocidente e a velha Europa. Decide, ainda vivo, dividir pelas filhas o seu legado e o trono que lhe pesa na idade. Em troca, pede-lhes boas falas sobre o amor e a devoção que lhe devem. Cordélia, a mais nova, não encontra palavras que iluminem o que sente – talvez não as haja – e acaba por dizer: nada. "Nada” assombrará para sempre o longo poema King Lear de Shakespeare. Os filhos matam os pais, que matam os filhos. Como nos textos canónicos ou nas epopeias homéricas, anuncia-se o princípio e o fim das coisas – com coros e tempestades.


NOTA: No dia 11 de outubro, não se realiza o espetáculo.