Os Condenados

parceriaTNDM II, Escola Superior de Teatro e Cinema
24 - 26 jul 2015
6.ª e sáb 21h
dom. 16h
Sala Garrett | Entrada Livre
texto Carlos J. Pessoa
interpretação (ramo atores) Alexandra Pato, Ana Góis, Ângelo Rodrigues, Duarte Soares, Eugeniu Ilco, Francisco Andrade, Inês Martins, Leonor Wellenkamp Carretas, Mariana Ferreira, Mário Coelho, Mia Tomé, Olena Rudakova, Sylvie Dias 
design de cena Joana Ruivo Guerreiro, Pamela Peregrino, Sofia Lima
supervisão de figurinos (ramo design de cena) Sofia Lima
desenho e operação de luz (ramo produção) Carolina Caramelo
desenho de som (ramo produção) Rui Guerreiro
captação de vídeo (ramo design de cena) Joana Ruivo Guerreiro
animações e operação de projeção (ramo design de cena) Pamela Peregrino
produção executiva (ramo produção) Nuno Pereira
direção de cena (ramo produção) Carolina Caramelo, Nuno Pereira

coordenação de cenografia e figurinos José Espada
coordenação de produção e direção de cena Conceição Mendes
coordenação de iluminação Miguel Cruz
coordenação de desenho de som José Pedro Caiado
preparação vocal Maria Repas

gabinete de produção ESTC Pedro Azevedo, Conceição Alves Costa, Rute Reis
gabinete de comunicação e imagem ESTC Pedro Azevedo
mestra de guarda-roupa ESTC Olga Amorim
parceria TNDM II, ESTC

agradecimentos Alexandre Lopes, Fernando Alvarez, Fred – Climbing Hearts
apoio Academia Deixe Fluir, Caixa Geral de Depósitos, OPTEC - Cinema, som e multimédia, Teatro da Garagem, Comuna - Teatro de Pesquisa
"Os Condenados” é um exercício-espectáculo  dos alunos finalistas do curso de Teatro, licenciatura, da Escola Superior de Teatro e Cinema (ESTC). 

Partindo de um texto propositadamente escrito para este efeito, foi proposto ao conjunto dos alunos do 3º ano, nas suas diversas opções, Actores, Design de Cena e Produção, a realização de um objecto cénico que obedece aos propósitos artísticos de cada aluno num compromisso colectivo que visa a coerência dramatúrgica.
 
O assunto deste exercício-espectáculo é a morte por decapitação de um grupo de condenados às mãos de militantes extremistas associados ao que vulgarmente se designa "estado islâmico”. As cenas de barbárie que regularmente são divulgadas nos meios de comunicação social serviram de mote a uma pergunta: o que pensa uma pessoa cinco minutos antes de ser decapitada?

Carlos J. Pessoa