Julia

TrilogiaChristiane Jatahy
4 - 6 mai 2018
horários a anunciar
Sala Garrett
direção e adaptação Christiane Jatahy
com Julia Bernat, Rodrigo dos Santos
participação no filme Tatiana Tiburcio
cenário Marcelo Lipiani e Christiane Jatahy
câmara ao vivo Paulo Camacho
desenho de luz Renato Machado e David Pacheco
figurinos Angele Fróes
músicas Rodrigo Marçal
operador de som Felipe Norkus
operador de luz Leandro Barreto
técnico de video Bruno Drolshagen
diretor de palco Thiago Katona
diretor de produção e tour manager Henrique Mariano
produção viagens internacionais CENTQUATRE – PARIS
um projeto da cia. Vértice de Teatro
M/18
Entre o que pode ser visto e o que só pode ser entrevisto.
___

Nos últimos anos, Christiane Jatahy debruçou-se sobre a linguagem audiovisual. Em Julia, adaptação de Menina Julia de August Strindberg, o teatro transforma-se em cinema ao vivo. Com cenas pré-filmadas e cenas filmadas no momento, o filme é construído na presença do público. Entre o clássico e o contemporâneo. Entre o que pode ser visto e o que só pode ser entrevisto na presença real do ator e no enquadramento dos detalhes do cinema. 
A adaptação do texto traz também o conflito para o aqui e agora, no dia em que o público assiste à peça, e se pergunta quem são e como se relacionam Julia e Jean, hoje. Se Strindberg colocou uma lupa na relação de dois seres, Jatahy coloca uma câmara; presença e testemunho permanente, invadindo  com o olhar do público esse encontro atual e urgente.

Relacionado