A Mais Velha Profissão

dePaula Vogel
29 dez 2005 - 2 abr 2006
4.ª a Sáb. 21h30
Dom. 16h
Sala Garrett
de Paula Vogel
tradução Pedro Cavaleiro, Graça Correia
encenação Fernanda Lapa
cenário e figurinos António Lagarto
desenho de luz Nuno Meira
direcção musical Jeff Cohen
movimento Marta Lapa
voz e elocução Luís Madureira
assistente de cenografia Catarina Varatojo
com Fernanda Montemor, Maria José, Glória de Matos, Lia Gama, Lurdes Norberto
co-produção TNDM II e Escola de Mulheres


A acção desenrola-se num banco de jardim na Verdi Square, Broadway, Nova Iorque, em 1981, pouco depois da eleição de Ronald Reagan. Esta peça tem cinco personagens, cinco prostitutas em final de longas carreiras: Mae - a madame - Úrsula Lillian Vera e Edna - as "meninas”. A mais nova tem 72 anos e, enquanto esperam os seus clientes, as mulheres relembram os seus primeiros tempos em Nova Orleães onde, segundo Mae, "a profissão era honesta”. São mulheres de negócio cujos clientes estão literalmente em extinção: um deles foi raptado pelos filhos outro julga estar em 1940 e insiste em pagar com meias de seda e outros estão no hospital e talvez não voltem.

Paula Vogel – prémio Pulitzer com Como Aprendi a Conduzir – "utiliza” as suas personagens, as velhas prostitutas, para polemizar sobre a situação económica da mulher numa sociedade masculina.

Fernanda Lapa