Audiência / Vernissage / Havel

9 - 25 jan 2004
3.ª a Sáb. 21h30
Dom. 16h
Sala Garrett
de Václav Havel
tradução Anna Almeida e José Vidal de Almeida
encenador Jorge Listopad
cenografia e figurinos Cátia Carvalho, Joana Matos e Tiago Proença
desenho de luz José Carlos Nascimento
interpretação António Banha, António Rama, Júlio Martín, Maria Amélia Matta

Estas peças, pela primeira vez levadas a cena em Portugal, têm como eixos centrais a proclamação da liberdade, a afirmação dos direitos humanos e a busca de ideais, redentores de resistência, num tempo e num espaço de decadência, de obscuridade e de um imenso vazio e inquietude.

Constituem narrativas alegóricas, que adquiriram significados e símbolos que transcendem o contexto político e social envolvente, uma vez que ""... apesar de localmente tipificadas, ultrapassam a geografia cultural e a fenomenologia política"".

Jorge Listopad

Fechar Política de Cookies

O Teatro Nacional D. Maria II usa cookies para melhorar a sua experiência digital. Ao continuar a navegação está a autorizar o seu uso.
Consulte a nossa Política de Privacidade para saber mais sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais.

Aceitar