Lançamento de livros de Miguel Castro Caldas

28 nov 2019
qui, 19h
Átrio

Enseada
de Miguel Castro Caldas
apresentação do livro por Teresa Bartolomei
oradores Fernando Matos Oliveira, Joana Bagulho, Mónica Garnel
edição Douda Correia

Se eu vivesse tu morrias e outros textos
de Miguel Castro Caldas
apresentação do livro por Teresa Bartolomei
oradores Fernando Matos Oliveira, Joana Bagulho, Mónica Garnel
edição Imprensa da Universidade de Coimbra

No dia de estreia de Enseada, o D. Maria II acolhe também o lançamento de dois livros de Miguel Castro Caldas. A Douda Correria edita e apresenta o texto que se leva à cena na Sala Estúdio. Já a Imprensa Universitária de Coimbra traz-nos Se eu vivesse tu morrias e outros textos.

Sobre este segundo título, escreve Francisco Frazão:
 
"Mexendo um pouco na cronologia, é possível traçar com estas peças de Miguel Castro Caldas (MCC) um arco narrativo da conjugalidade: os primeiros passos de um casal no epílogo de Os Assassinos (2011), o pedido de casamento em carvão sobre tela (2012), a infidelidade em Restauro da Sociedade Conjugal (2010), a vida com filhos em Terreno Selvagem (2016), de novo a infidelidade em Se eu vivesse tu morrias (2016), a solidão (viuvez?) de Não costumo falar contigo (2017). Porquê este interesse pela instituição do casamento? Talvez precisamente por se tratar de uma situação de tal maneira convencional que até a sua subversão (ou traição) é lugar-comum, um tema estafado a partir do qual as variações já foram todas experimentadas, uma matriz narrativa para dispensar a própria necessidade de uma narrativa – e usar o tempo de outra maneira. A escrita de MCC pratica então um certo desrespeito pelas instituições, a começar pelas da própria escrita."

Relacionado