Enseada

texto e direçãoMiguel Castro Caldas
28 nov - 15 dez 2019
qua e sáb, 19h30 > qui e sex, 21h30 > dom, 16h30
Sala Estúdio
texto e direção Miguel Castro Caldas
criação Élvio Camacho, Filipe Pinto, João Caldas, Márcia Lança, Marta Félix e Miguel Castro Caldas 
com Élvio Camacho, Márcia Lança e Marta Félix
música João Caldas
espaço cénico Sara Franqueira
figurinos Marta Félix
luz Cristóvão Cunha
assistência de cenografia Joana Sabogueiro 
apoio à dramaturgia Ana Matoso
produção executiva Marta Moreira
residências Materiais Diversos e CCVF
produção Org.i.a 
coprodução TNDM II, Centro Cultural Vila Flor

Projeto financiado pela República Portuguesa - Cultura / DGArtes

M/12

duração 1h

Espetáculo estreado a 7 de junho de 2019, no Festival Gil Vicente, em Guimarães

agradecimentos Tap Air Portugal e Carolina Campos

A condição necessária para duas pessoas se entenderem é quererem entender-se. 

Uma pessoa chega a casa e vê um bilhete no chão que apanha. Lê o que está escrito, entrega-o à outra pessoa que já lá estava e diz: estava isto debaixo da porta. A outra pessoa pergunta: o que é que diz? E a primeira responde: gosto de ti. Agora a pergunta que se faz é esta: a pessoa que respondeu "gosto de ti” respondeu algo que estava a ler ou disse-o à outra pessoa que já lá estava: gosto de ti. Estava a ler ou a dizer? Enseada é sobre a possibilidade de duas pessoas poderem falar uma com a outra e entenderem-se. A equipa de Enseada chegou à conclusão provisória de que a condição necessária para duas pessoas se entenderem é essas duas pessoas terem vontade de se entenderem, quererem entender-se, acreditarem que é possível entenderem-se. No dicionário, enseada é um recôncavo na costa do mar, um porto de abrigo, uma pequena baía.


Conversa com artistas após o espetáculo
1 dez

Sessão com interpretação em Língua Gestual Portuguesa 
8 dez