Purgatório - A Divina Comédia

criaçãoTeatro O Bando
encenaçãoJoão Brites
14 - 24 nov 2019
qua e sáb, 19h > qui e sex, 21h > dom, 16h
Sala Garrett
criação Teatro O Bando
parceria Coro Setúbal Voz
encenação e dramatografia João Brites
texto Dante Alighieri (tradução de Sophia De Mello Breyner Andresen)
com Fernando Luís, Nélson Monforte, Rita Brito, Sara Belo e 40 coralistas do Coro Setúbal Voz (Baixos: Adalberto Petinga, Benedito Marques, Giovanni Licciardello, João Oliveira, João Ramos, José Saraiva, Luís Torres, Manuel Alexandre, Mário Neves, Osvaldo Picoito, Pedro Andrade, Rafael Narciso. Contraltos: Ana Cláudia Sousa, Ana Ferreira, Ana Paula Rosa, Anaísa Rato, Antónia Godinho, Antonieta Saragoça, Bruna Lobo, Carolina Pinto, Catarina Perpétuo, Celeste Gomes, Cláudia Martinheira, Isabel Soares, Isabel Vieira, Manuela Palma Rodrigues, Maria do Carmo Barbosa, Susana Couto, Teresa Barreto, Teresa Hiêu, Teresa Olaio. Sopranos: Ana Arruda, Ana Leão, Carolina Lino, Cátia Rodrigues, Celia Nascimento, Eduarda Azinheira, Esperança Cadima, Eulália Matta, Fátima Afonso, Fátima Brito, Filomena Murtinheira, Isabel Costa, Isabel Marques, Juliana Telmo, Maria Amália Marrafa, Maria João Viegas, Maria José Gervásio, Miká Nunes, Odete Lula, Paula Coelho, Regina Dinis, Salomé Cunha. Tenores: Alexandre Machado, Carlos Oliveira, David Martins, Frederico Prazeres, Gustavo de Paula, Jaime Torres, João Rato, José Raposo, Néu Silva, Paulo Luz, Paulo Nunes)
dramaturgia e dramatogenia Miguel Jesus
dramatofonia, música e direção musical Jorge Salgueiro
coralidade Juliana Pinho
cenografia Rui Francisco
figurinos e adereços Clara Bento
desenho de luz Nicolas Manfredini
desenho de som Miguel Lima
contra-regra Matilde Santos, Isabel Santos
assistência à encenação e cenografia Dora Sales
produção executiva Filipa Ribeiro
coprodução TNDM II, Coro Setúbal Voz, Fórum Municipal Luísa Todi / Câmara Municipal De Setúbal 

M/12
 
duração 1h50 

O Teatro O Bando é um estrutura financiada pela República Portuguesa - Cultura / DGArtes e apoiada pela Câmara Municipal de Palmela

Espetáculo estreado a 6 de junho de 2019 no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal

Uma matilha insubmissa que se manifesta e se revolta. 

Uma pessoa viaja sem sair do lugar. Muitas pessoas caminham sem saber viajar. Dante ama as pessoas mas não conhece a humanidade. Dante ama a humanidade mas não conhece as pessoas. E Dante viaja ao longo de três manhãs, três tardes e três noites. E muitas pessoas caminham, passam como uma multidão de estrelas. Um rebanho assustado que procura alguma divindade a quem venerar. Uma manada subjugada que ama a autoridade. Um conjunto de distraídos e miseráveis que ouvem o tilintar das moedas e aceitam o sistema. Uma matilha insubmissa que se manifesta e se revolta.
Muitas pessoas todas juntas. O que somos? Somos sombras. E assim, juntos, aqui, nos rimos e falamos e formamos os prantos e os suspiros que podem por toda a terra ser ouvidos. 
Dois anos após ter levado a cena Inferno, o Teatro O Bando apresenta Purgatório, a segunda estação d’A Divina Comédia de Dante Alighieri, com encenação de João Brites e quarenta coralistas do Coro Setúbal Voz em cena. 


Sessão com interpretação em Língua Gestual Portuguesa 
17 nov

Conversa com artistas após o espetáculo
17 nov

Sessão com Audiodescrição
24 nov