Aurora Negra

no âmbito doFeminist Futures Festival
deCleo Diára, Isabél Zuaa e Nádia Yracema
criação e direção artística Cleo Diára, Carla Gomes, Nádia Yracema
com Cleo Diára, Isabél Zuaa, Nádia Yracema
cenografia Tony Cassanelli
assistência de cenografia Pedro Vale
figurinos José Capela
desenho de luz e vídeo Felipe Drehmer
operação de luz e vídeo Júlio Brechó
sonoplastia e composição Carolina Varela, Yaw Tembe
apoio à criação Bruno Huca, Inês Vaz 
apoio à dramaturgia Sara Graça, Teresa Coutinho
apoio ao movimento Bruno Huca
apoio à pesquisa Melánie Pétrémont
styling Eloisa Correia
direção de produção Maria Tsukamoto
produção Cama A.C
coprodução Teatro Nacional D. Maria II, Centro Cultural Vila Flor, O Espaço do Tempo, Teatro Viriato
 
M/12

duração 1h30

Espetáculo vencedor da segunda edição da Bolsa Amélia Rey Colaço, destinada a apoiar a produção de espetáculos de jovens artistas e companhias emergentes. 

O Feminist Futures Festival é cofinanciado pelo Programa Europa Criativa da União Europeia.

Espetáculo estreado a 3 de setembro de 2020, na Sala Estúdio.

Por motivo de isolamento profilático de um dos elementos do espetáculo Aurora Negra, as sessões de 24 e 25 de janeiro serão canceladas.

Caso tenha adquirido bilhetes para algumas destas sessões, por favor contacte-nos gratuitamente para o número 800 213 250 ou para o e-mail bilheteira@tndm.pt.

No âmbito das novas medidas para acesso a eventos determinadas pelas autoridades de saúde, em vigor a partir de 10 de janeiro de 2022, informamos que o acesso a espetáculos requer a apresentação de certificado covid. Saiba qual, neste link.

Fala crioulo. Fala tchokwe. Fala português.

 
Um espetáculo que nasce da constatação da invisibilidade a que os corpos negros estão sujeitos nas artes performativas. Em Aurora Negra, o canto começa na voz de uma mulher que fala. Fala crioulo. Fala tchokwe. Fala português. Depois, em cena, três mulheres na condição de estrangeiras falam também essas três línguas. Em cada mulher, uma essência, personalidade e trajetória que se cruzam com a certeza de que nada voltará a ser igual. Nesta Aurora Negra, buscam as raízes mais profundas das suas culturas, celebrando o seu legado e projetando um caminho onde se afirmam como protagonistas das suas histórias.
 
Espetáculo falado em português, com legendas em inglês.
Espetáculo integrado no Feminist Futures Festival. Mais informações, aqui.
Fechar Política de Cookies

O Teatro Nacional D. Maria II usa cookies para melhorar a sua experiência digital. Ao continuar a navegação está a autorizar o seu uso.
Consulte a nossa Política de Privacidade para saber mais sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais.

Aceitar