Overload

conceito e direção Sotterraneo
integrado no Ciclo Recém-nascidos
29 nov 2019 - Teatro Stabile, Potenza (IT)
conceito e direção Sotterraneo
texto Daniele Villa
com Sara Bonaventura, Claudio Cirri, Lorenza Guerrini, Daniele Pennati, Giulio Santolini
desenho de luz Marco Santambrogio
figurinos Laura Dondoli
adereços Francesco Silei
desenho de som Mattia Tuliozi     
design gráfico Isabella Ahmadzadeh
produção Sotterraneo
coprodução TNDM II 
com os contributos de Centrale Fies_art work space, FVG’s CSS Teatro Stabile di Innovazione
apoios Município de Florença, Região Toscana, Mibact, Funder 35, Sillumina – copia privata per i giovani, per la cultura, BE Festival
residências artísticas Associazione Teatrale Pistoiese, Tram – Attodue, Teatro Metastasio di Prato, Centrale Fies_art work space, Dialoghi – Residenze delle arti performative a Villa Manin, La Corte Ospitale – progetto residenziale 2017, Teatro Studio/Teatro della Toscana, Teatro Cantiere Florida/Multiresidenza FLOW 
duração 1h10
M/12

Sotterraneo integra o projeto Fies Factory e é um coletivo residente da Associazione Teatrale Pistoiese

Projeto financiado pela apap - Performing Europe 2020, no âmbito do programa Europa Criativa da União Europeia.
Como sobreviver ao ruído de fundo dos nossos dias?
____

1 parágrafo. 179 palavras. 878 caracteres. Tempo de leitura estimado: 50 segundos. Acha que vai conseguir ler esta sinopse sem interrupções? Sendo a atenção uma forma de alienação, o objetivo é saber o que o aliena. Quando procuramos algo, parecemos sempre perdidos. Não se percebe quem é que está a ouvir ou a falar, quem trabalha e quem se diverte, quem realmente encontra algo e quem está apenas confuso. Conseguiu chegar até este ponto do texto sem se distrair? Não é verdadeiramente insuportável este esforço de fazer algo de uma só vez? Olhe, então, à sua volta. Quantas outras coisas atraem a sua atenção? Agora, olhe para si mesmo a partir de cima. Consegue ver-se? A superfície das regiões mais densamente povoadas da Terra está coberta por um denso nevoeiro de mensagens, imagens e sons. É aí que as pessoas se movimentam, interagem e dormem. Aí, estamos todos em mutação... dentro de algo que é muito, muito veloz. Neste espetáculo do jovem coletivo italiano, Sotterraneo, fala-se sobre o ruído de fundo que deriva de todos os cantos do planeta. 



[Ciclo Recém-nascidos]
O D. Maria II volta a abrir a temporada com a aposta em novos projetos das mais jovens companhias e criadores em Portugal. Este ano, o espaço para as primeiras obras vai ainda atravessar fronteiras: o Ciclo Recém-nascidos conta com um espetáculo do coletivo italiano Sotteraneo.